#PAIXÃO PELO NATURAL

Qual o melhor adoçante que existe?

qual o melhor adoçante

A preocupação crescente com uma vida mais saudável tem levado cada vez mais pessoas a abrirem mão do açúcar em sua alimentação. Nesse contexto, os adoçantes ganham papel de destaque como substituto para adoçar bebidas e receitas. Mas, diante de tantas opções diferentes no mercado, uma pergunta se apresenta: qual o melhor adoçante?

Existem vários tipos de adoçantes, que podem ser naturais ou artificiais, em pó, líquido, em pílulas, com ou sem calorias… Cada um tem suas características próprias e podem ser mais ou menos vantajosos, dependendo do objetivo de cada pessoa. Afinal, o uso do adoçante, mais do que uma opção, pode ser uma necessidade para aqueles que não podem consumir açúcar, por causa da diabetes, por exemplo; ou pode ser uma maneira de auxiliar numa dieta de controle de peso. Enfim, não existe uma resposta única que aponte qual o melhor adoçante.

Adoçante natural é melhor que adoçante artificial?

De acordo com alguns especialistas, os adoçantes naturais são mais saudáveis do que os artificiais, pois não contêm substâncias químicas que possam prejudicar o organismo. Considerando isso, no topo da lista de qual o melhor adoçante, estão os adoçantes naturais. Alguns exemplos de adoçantes naturais são: stévia, xilitol, eritritol, taumatina e sorbitol.

Mesmo encabeçando a lista de qual o melhor adoçante, adoçantes naturais também podem ter alguns efeitos colaterais, como causar gases, diarreia e cólicas, por exemplo. Por isso, é sempre recomendado ouvir um especialista para saber qual o melhor adoçante para cada caso. Falaremos mais sobre isso mais adiante. Mas antes, e os adoçantes artificiais?

Adoçante artificial: quais os principais?

Os adoçantes artificiais são normalmente mais baratos, mas apresentam uma lista grande de prováveis efeitos negativos, como alterar o paladar, estimular o apetite, interferir nos hormônios, e até mesmo aumentar o risco de câncer e outras doenças. Além disso, eles podem ter um sabor residual amargo ou metálico. Os principais exemplos de adoçantes artificiais são: aspartame, sucralose, sacarina e ciclamato.

Dentro deste contexto, para saber qual o melhor adoçante para você, o ideal é escolher o que mais se adapta às suas necessidades e preferências, sempre usando com moderação e orientação médica ou nutricional.

Para lhe ajudar a desvendar o universo dos adoçantes, nesse artigo vamos abordar algumas das principais dúvidas relacionadas ao tema, que são: qual o melhor adoçante para diabéticos, qual o melhor adoçante para emagrecer, qual o melhor adoçante para saúde, qual o melhor adoçante natural, qual o melhor adoçante culinário.

Qual o melhor adoçante para diabéticos?

qual o melhor adoçante?

Se a questão principal é saúde, para encontrar qual o melhor adoçante para diabéticos é recomendado procurar entre as opções naturais. A stévia, por exemplo, é um adoçante natural que não contém calorias e não afeta os níveis de açúcar no sangue. Ela é extraída de uma planta chamada Stevia rebaudiana e é cerca de 300 vezes mais doce que o açúcar de mesa. A stévia pode ser encontrada em pó ou em forma líquida e tem alguns prós e contras que as pessoas com diabetes devem considerar. Alguns dos benefícios da estévia são:

  • Ela pode estabilizar os níveis de açúcar no sangue e aumentar a tolerância à glicose.
  • Ela pode reduzir a pressão arterial, o colesterol e a inflamação.
  • Ela pode ter efeitos antioxidantes e anticancerígenos.

Alguns dos contras da estévia são:

  • Ela pode ter um sabor residual um pouco amargo (nem todas tem, inclusive, a Stevia da Color é famosa por não ter nenhum sabor residual. Pode provar para comprovar).
  • Ela pode causar náusea e dor de estômago em algumas pessoas.
  • Ela pode ser um pouco mais cara do que outros substitutos do açúcar, embora, justiça seja feita, ela é 300x mais doce que o açúcar, então por mais que você pague mais, uma coisa é fato: ela rende MUITO.

Segundo pesquisa sobre as propriedades da estévia no tratamento contra o diabetes, o adoçante natural foi capaz de estimular a produção de insulina em testes realizados, mostrando-se efetivo no tratamento. Portanto, a stévia pode ser uma boa opção de adoçante para diabéticos, mas é importante usá-la com moderação e verificar os rótulos dos produtos, pois alguns fabricantes podem adicionar outros açúcares e ingredientes para melhorar seu sabor.

+LEIA MAIS: Melhor adoçante para diabéticos: conheça a opção saudável para o controle da diabetes

Qual o melhor adoçante para emagrecer?

qual o melhor adoçante?

Qual o melhor adoçante para emagrecer está entre as principais dúvidas de quem quer fazer uso desse produto. Alguns adoçantes naturais podem auxiliar na perda de peso, como o xilitol, o eritritol e a própria stévia, sobre a qual já falamos um pouco. Esses adoçantes têm poucas calorias, não elevam a glicose no sangue e podem reduzir o consumo de açúcar. Veja abaixo um resumo dos benefícios de cada um deles, para que você tenha mais informações sobre qual o melhor adoçante para emagrecer:

Adoçante Xilitol

É um álcool de açúcar que tem um sabor doce semelhante ao do açúcar, mas com 40% menos calorias. Ou seja, ele tem calorias! Ele também ajuda a prevenir cáries e infecções bacterianas na boca. O xilitol pode ser encontrado em frutas, vegetais e milho.

Adoçante Eritritol

É outro álcool de açúcar que tem quase zero calorias e não afeta os níveis de insulina. Ele também tem um sabor doce e refrescante, sem deixar um gosto amargo. O eritritol pode ser encontrado em melões, peras e uvas.

Adoçante Stévia

É um extrato de uma planta nativa da América do Sul que tem um poder adoçante até 300 vezes maior que o do açúcar, mas sem calorias. Ela também tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, podendo beneficiar a saúde cardiovascular e a pressão arterial. A stévia pode ser consumida em pó, líquido ou em sachês. Se cultivada e processada de forma artesanal, e se a planta tiver excelente qualidade, não deixa sabor residual amargo.

Esses são os três adoçantes indicados por especialistas, quando a dúvida é qual o melhor adoçante para emagrecer. No entanto, é importante lembrar que o consumo de adoçantes deve ser moderado e associado a uma alimentação equilibrada e a hábitos saudáveis de vida.

Qual o melhor adoçante para saúde?

A resposta para a pergunta ‘qual o melhor adoçante para saúde’ segue o mesmo critério das respostas para as questões ‘qual o melhor adoçante que existe’; ‘qual o melhor adoçante para diabéticos’ e ‘qual o melhor adoçante para emagrecer’. Ou seja, saber qual o melhor adoçante para saúde depende de vários fatores, como a origem, a composição, o poder adoçante, as calorias, os efeitos colaterais, as contraindicações e os objetivos e preferências de quem vai usar.

Mas, de uma forma geral, de acordo com especialistas, como já mencionamos, os melhores produtos para a saúde, são os de origem natural. Esses adoçantes têm segurança estabelecida e costumam conferir dulçor semelhante ao do açúcar, além de apresentarem poucos efeitos colaterais e serem estáveis à temperatura do cozimento.

Também achamos válido reforçar que vale a pena você procurar adoçantes que venham de cultivo sustentável, com produção orgânica e respeito a natureza. Afinal, não adianta muito o adoçante ser saudável para você, porém insalubre para o meio-ambiente e para as pessoas que o produziram, não concorda?

E como última dica para saber o melhor adoçante para a saúde: confira sempre o rótulo, para ter a certeza de que está comprando um produto com pureza, sem mistura de outros elementos.

+LEIA MAIS: Stevia, sacarina, sucralose, aspartame, xilitol: qual é o melhor adoçante para saúde? Médicos respondem

Qual o melhor adoçante natural

Já vimos que os melhores adoçantes são os naturais, mas qual desses adoçantes naturais é o melhor? Na verdade, não existe uma resposta única para qual o melhor adoçante natural. Conforme já mencionado, os adoçantes mais indicados atualmente são os feitos à base de esteviosídeo (stévia) e de sucralose, pois são extraídos de vegetais e frutas, portanto, quase como se você fosse naquele pé de fruta no sítio e o colhesse da árvore: naturais e sem contraindicações.

Para tirar a prova dos nove, também vale a pena, obviamente, você usar o seu paladar. Afinal, o adoçante, além de tudo, precisa satisfazer ao seu gosto!

+LEIA MAIS: Qual o melhor tipo de adoçante?

Qual o melhor adoçante culinário e qual o melhor adoçante para forno e fogão?

Qual melhor adoçante

O adoçante culinário, ou o adoçante forno e fogão tem a mesma função do adoçante tradicional – substituir o açúcar para adoçar bebidas e outros alimentos – com a possibilidade de ser usado em receitas quentes. Mas qual o melhor adoçante culinário? Qual o melhor adoçante para forno e fogão? O melhor adoçante seria aquele que não perde estabilidade ao ser exposto a temperaturas altas, mantendo suas características de sabor e textura.

Assim, a resposta para a pergunta ‘qual o melhor adoçante culinário’ é o adoçante que pode ser utilizado como substituto do açúcar em receitas de bolos, pães, tortas e doces assados ou cozidos, sem prejuízos à receita ou à saúde, como é o caso do adoçante stévia forno e fogão. A textura em pó facilita o cálculo das medidas da receita em colheres ou xícaras.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn